Xuxa ganhou alianças de seu novo affair, o ex-desconhecido ator Junno Andrade. Dois dedos polegares vestidos com os anéis viraram notícia no Brasil, mas ainda não chegaram a ser destaque do Jornal Nacional como o nascimento de Sasha.

O que importa é que a rainha dos baixinhos está feliz e não está nem aí para formalidades de sua relação: “Ai, minha gente. Que casamento ou noivado? É uma aliança de compromisso, só… presente dele. Fofo, né?”.

O problema foi o “só”. Compromisso público, contínuo e duradouro com intenção de constituir família é união estável e, em tese, de tudo o que Xuxa adquirir daqui pra frente, a metade será dele.

Bom, se ela não pretender partilhar os bens, melhor parar de ficar brincando de ‘junnar’ (verbo criado por Xuxa) e celebrar logo um contrato de união estável estabelecendo o regime da separação de bens. Apesar dessa providência preservar o patrimônio contra eventual rompimento, não tem o mesmo efeito na herança. Vamos esclarecer: de acordo com a lei civil, em caso de morte de um dos companheiros que deixou filho só do falecido, o sobrevivente herdará metade dos bens comprados durante a união que couber a esse filho exclusivo.

Enquanto isso, o sorridente artista fica publicando as argolas no Instagram. Fofo, né…?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *