Prezadas mulheres, revoltadas com o resultado da última pesquisa sobre estupro no Brasil, podem se vestir e parar com o oportunismo em busca da fama. Eles não nos querem!

Valorizem-se e não participem desse jogo de ofuscar o que realmente é relevante sobre o tema: eles querem as crianças!

Segundo o levantamento realizado pelo próprio IPEA, as mulheres adultas representam 29,9% das vítimas de estupro no Brasil. Os outros 70,1% são… crianças e adolescentes!!! Sendo que 50,7% têm menos de 13 anos e, para piorar, 70% dos estupradores são pais, padrastos, amigos… amigos??? Essas pessoas usam a força física, espancamento e ameaças contra as pequenas vítimas para o ato sexual.

Paralelamente a esta séria e grave estatística, o mesmo órgão de pesquisa realizou um questionário de percepção social com algumas perguntas descabidas do tipo: “O homem pode gritar ou xingar a sua própria mulher?”; ou “Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher?” e por aí vai. As duas últimas perguntas, as que ganharam fama nacional, foram: “Mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas?”; e a outra: “Se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros?”. Faltou perguntar: “Se as crianças se comportassem haveria menos estupro?”; ou “Se o papai não visse a filha se vestindo ela seria menos atacada?”.

Meus caros, o grande problema não é o machismo, é a PEDOFILIA!!! Essa, sim, deveria ser a pauta para o noticiário, para o discurso da presidente, para os programas de TV… mas, infelizmente, neste país, nossas crianças não têm voz!

Lutemos por elas… vestidas, por favor.

por Lúcia Miranda

advogada e mediadora

Escritório Agree

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *