Nenhum banner cadastrado

Nenhum banner cadastrado


Conte seu caso

Dividir o seu momento difícil e ouvir conselhos de quem já passou por problemas semelhantes, pode ser a melhor forma para uma decisão segura.
Conte seu caso

Pensão Alimentícia
27 de janeiro de 2014
Minha mãe é explorada pelo meu irmão!

Adriana dá uma mesada para a sua mãe idosa, mas o dinheiro está sendo usado para sustentar seu irmão e a cunhada. Eles moram de favor na casa de sua mãe e a tratam como uma “escrava”. Os dois estão desempregados, não contribuem para as despesas e não ajudam nas tarefas domésticas. Adriana já brigou diversas vezes com o irmão, mas sua mãe acaba o defendendo. Ela pensa em cortar a mesada, mas sua mãe ficará sem sustento. Você tem um conselho para Adriana?

Faltam caracteres.

aviso

  1. Bernadete Menezes disse:

    Leve sua mãe para morar com vc. Assim, vc arcará com os custos só dela. Alugue a casa da sua mãe e dê metade do dinheiro para ela. Se ela quiser dar o $ para o filho, paciência. Outra dica é não dar dinheiro vivo para ela e somente pagar as contas da casa e fazer as compras. Caso muito delicado e requer habilidade no trato. Não se deixe vencer pelas chantagens. Os irmãos não são iguais e alguns são bem “folgados”. Boa sorte!

  2. Ana Paula disse:

    Acho que, se possível vc deveria levar sua mãe para morar com vc. Só assim eles vão ter que trabalhar e ela ficará livre dos dois sangue sugas nojentos.

Divórcio, Pensão Alimentícia, Traição
5 de agosto de 2013
Criei filho de outro achando que era meu!

Rômulo foi traído durante o casamento e sua mulher engravidou do amante. Ao descobrir que o filho não era seu, Rômulo pediu indenização por danos morais contra a mulher e o amante, além de pedir que ela devolvesse todo o dinheiro que sustentou o “filho” até os dias de hoje. O STJ condenou a mulher a pagar indenização, mas excluiu o amante que não tinha qualquer dever de fidelidade com Rômulo. O Tribunal também negou o pedido de devolução dos alimentos pois, para todos os efeitos, Rômulo é o pai socioafetivo da criança, além disso, o valor dos alimentos nunca se devolve pela própria natureza.

Nenhum comentário
Faltam caracteres.

aviso

Pensão Alimentícia
27 de novembro de 2012
Meu filho renunciou a pensão!

Nádia tem um filho que completou 18 anos de idade e assinou um documento renunciando a pensão do pai, pois não queria mais brigas. Nádia insiste que o filho continue recebendo uma ajuda para o seu sustento, pois precisa terminar a faculdade. No entanto, por ser maior de idade, só o filho pode pedir judicialmente e ele se nega. O pai acha que o filho deve trabalhar para bancar seus estudos, como fez na juventude. Nádia, agora, está trabalhando em dobro para ajudar o filho. Você tem um conselho para Nádia?

Image credit: <a href=’http://www.123rf.com/photo_8911490_mother-and-son-having-a-hug.html’>haveseen / 123RF Stock Photo</a>

Nenhum comentário
Faltam caracteres.

aviso