Nenhum banner cadastrado

Nenhum banner cadastrado


Conte seu caso

Dividir o seu momento difícil e ouvir conselhos de quem já passou por problemas semelhantes, pode ser a melhor forma para uma decisão segura.
Conte seu caso

Diversos, Divórcio
4 de novembro de 2013
Ele me bate e diz que é fetiche…

Joana é casada há sete anos e vem tolerando agressões físicas e verbais do marido antes e durante a relação sexual, sob a alegação de fetiche. Ele diz que precisa disso para se relacionar, mas já está passando do limite e não admite conversar sobre o assunto. Joana tem filhos e, por isso, não pensa em levar o caso à polícia. Você tem um conselho para Joana?

Faltam caracteres.

aviso

  1. Aparecida C. Sousa disse:

    Joana os filhos vão crescer se casar e sair de casa, e você vai continuar apanhando? Faça o que é certo antes que o fetiche do seu marido acabe te matando. Nenhum amor vale a pena se for com violência,primeiro nos amamos e depois a eles.

  2. Bruna Nunes disse:

    Bom Joana, no nosso site, você pode conhecer várias histórias como a sua, e elas encontram saídas diferentes. Venha conhecer nosso trabalho. Mas acredito que nesse caso o melhor e denunciar, você não deve se calar sobre esse acontecimento.

  3. Francieli disse:

    Acredite você é melhor que isto. Infelizmente o seu esposo precisa de um tratamento e você não pode esperar a vida toda para ele enxergar o quanto está errado.

    Conheço famílias que conseguiram superar por estes momentos mas só quando a pessoa compreende que está errada e vai buscar ajuda.

    Lute por você e também pelo seus filhos, eles querem ver você feliz, e pensa: Até quando você viverá assim? Se a mudança não partir dele, deverá partir de você… antes que se arrependa. Boa sorte querida.

Divórcio, Pensão Alimentícia, Traição
5 de agosto de 2013
Criei filho de outro achando que era meu!

Rômulo foi traído durante o casamento e sua mulher engravidou do amante. Ao descobrir que o filho não era seu, Rômulo pediu indenização por danos morais contra a mulher e o amante, além de pedir que ela devolvesse todo o dinheiro que sustentou o “filho” até os dias de hoje. O STJ condenou a mulher a pagar indenização, mas excluiu o amante que não tinha qualquer dever de fidelidade com Rômulo. O Tribunal também negou o pedido de devolução dos alimentos pois, para todos os efeitos, Rômulo é o pai socioafetivo da criança, além disso, o valor dos alimentos nunca se devolve pela própria natureza.

Nenhum comentário
Faltam caracteres.

aviso

Divórcio, Guarda e Visitas
30 de julho de 2013
Se as crianças ficarem com os avós?

Fátima tem dois filhos e quando se separou teve que voltar a morar com seus pais. Agora ela está apaixonada e pretende sair novamente do conforto ao lado dos pais para um apartamento tipo quarto e sala do namorado. Ela pensa em deixar seus filhos com os avós, mas teme que o pai aproveite a situação peça a guarda das crianças. Vc tem um conselho para Fátima?

Nenhum comentário
Faltam caracteres.

aviso