Nenhum banner cadastrado


Seus Direitos

Dicas jurídicas sobre diversos temas de direito de família em linguagem acessível para uma decisão segura.

Conte seu Caso

Quem nunca passou por um problema familiar? Sua experiência pode ajudar outras famílias.

Clique Aqui
blog
O custo de ser princesa

 O polêmico príncipe Harry se encantou pela atriz Meghan Markle e sua carreira pode estar com os dias contados caso ela [...]

Leia Mais
A Guarda Compartilhada reduz o valor da pensão? E agora, Lúcia?
 

Blog

  • por Lucia Deccache
  • Enquete
  • O que vc faria se amasse alguém fora do casamento?
    Loading ... Loading ...
Divórcio, Traição
5 de setembro de 2013
Nada justus…
Enviado por Lucia Miranda

Até que ponto vale preservar os filhos das angústias da separação?

Ticiane Pinheiro e Roberto Justus, mesmo após divulgarem o rompimento da relação, permaneceram convivendo sob o mesmo teto para preservar a filha.

Juridicamente, ambos estariam livres para novos relacionamentos (casamento só após o divórcio), mas, moralmente, a conduta é questionável. Deve ser duro conviver com o ex-marido envolvido com outra pessoa, ainda mais quando é colega de trabalho, linda e bem mais nova… Nada justus.

Bom, Tici já avisou que chegou no seu limite, assinou o divórcio e vai se mudar. Deu para entender que a preservação da filha está limitada à sua honra e dignidade como mulher, mãe e esposa.

Quanto ao patrimônio, não há nada muito relevante, pois dinheiro não parece ser o problema. Mas respeito é bom… e não se compra!

Faltam caracteres.

aviso

  1. yolanda disse:

    Tive uma batalha judicial ,onde perdi.
    A guarda ficou com o pai.
    hoje voltei com o pai me casei e ele ainda trabalha para que mina filha não ter contato comigo.E le diz que não tem tempo que trabalha muito, não tem culpa . Ele não me ajuda eu ter contato aproximação e passeios com ela e assim cada vez menos ela quer saber de mim. Fico muito triste com isso, pai egoísta, amor de pai que prejudica a própria filha afastando filha e mãe.Socorro a quem poça me ajudar.
    Gostaria de um numero de telefone para fala , pois a minha história é muito complicada nãzo conheço os meus direitos , o que fazer.

    • Lucia Deccache disse:

      Olá Yolanda, clique no menu Conte seu Caso para garantir a sua privacidade e diga qual a sua dúvida para que eu possa te orientar. Abraço, Lúcia Deccache.

Traição, União Estável
23 de agosto de 2013
O baú furado de Sheila Carvalho
Enviado por Lucia Miranda

Afastados há mais de dois meses pelo reality show A Fazenda, o marido de Sheila Carvalho acabou pulando a cerca… apesar do confinamento ser apenas dela.

Nada de novo no mundo das celebridades e sem qualquer relevância para este site, se não fosse a afirmação de Sheila: – Mas eu já sabia disso há tempo!

Do outro lado, a ousada amante passou a divulgar nas redes sociais sua relação antiga com o marido da ex-dançarina.

Bom, há decisões judiciais atribuindo direitos à concubina, caso a esposa conheça e aceite a relação paralela. Isso pode acontecer se a segunda relação tiver as características da união estável, ou seja, uma relação pública, contínua e duradoura, com a vontade de constituir família. No entanto, os tribunais superiores ainda valorizam a família monogâmica e resistem a este novo entendimento.

Por fim, o fato de Sheila estar afastada de casa em decorrência de um trabalho, não caracteriza a separação de fato, o que seria mais um artifício para a audaciosa amante…

Melhor escolher outro baú, porque este está furado!

Nenhum comentário
Faltam caracteres.

aviso

Famílias Múltiplas, Traição
2 de abril de 2013
Manada ou harém de Mr.Catra
Enviado por Lucia Miranda

Já é difícil conviver maritalmente com uma pessoa, imagine com várias? Assim vive Mr. Catra, o funkeiro pegador, sucesso em boate de swing e devoto da religião muçulmana em busca da fidelidade unilateral de várias “esposas”.

E não me venham falar de afeto, o caso aqui é sexo e ponto final!

Por enquanto, o cantor tem cinco mulheres e vinte e quatro filhos de ventres distintos.

Justifica-se: – “você já viu algum touro com uma vaca só?”

Juridicamente, quando há relação tríplice entre marido, esposa e concubina, esta pode ter algum direito indenizatório pelos serviços prestados ou, excepcionalmente, partilha de bens para evitar o enriquecimento ilícito da esposa, se casada só no papel. O projeto inovador do estatuto das famílias atribui deveres assistenciais e partilha de bens às uniões impedidas legalmente, mas isso não significa o reconhecimento de famílias poliafetivas como um instituto jurídico. Segundo o STF, para atribuir direitos, o importante é diferenciar a comunhão de vida da comunhão de leito.

Sem alternativas, Mr. Catra pretende pedir a cidadania do Egito para celebrar casamento com seu harém. Só que o touro egípcio encontrará dificuldade para validar seu matrimônio no Brasil por violar a soberania do país de uma vaca só.

Aqui, bigamia é crime. Ainda bem!

Nenhum comentário
Faltam caracteres.

aviso