Nenhum banner cadastrado


Seus Direitos

Dicas jurídicas sobre diversos temas de direito de família em linguagem acessível para uma decisão segura.

Conte seu Caso

Quem nunca passou por um problema familiar? Sua experiência pode ajudar outras famílias.

Clique Aqui
blog
Prazer em te conhecer, Pai

O ator Caio Blat passou doze anos privado de conviver com seu filho Antonio. Sua ex mulher, Ana Ariel, insatisfeita com [...]

Leia Mais
A Guarda Compartilhada reduz o valor da pensão? E agora, Lúcia?
 

Blog

  • por Lucia Deccache
  • Enquete
  • O que vc faria se amasse alguém fora do casamento?
    Loading ... Loading ...
Filiação
11 de janeiro de 2014
O figurante Woody Allen
Enviado por Lucia Miranda

Woody Allen continua fazendo de sua vida pessoal um belo roteiro de cinema, mas desta vez não teve qualquer participação na trama ou, melhor, foi figurante. Isso porque, seu único filho biológico, Ronan Farrow, é a cara de Frank Sinatra, o primeiro marido de sua ex-esposa.

O mal estar (da beleza não correspondente à do pai) foi esclarecido recentemente pela mãe, Mia Farrow. Em entrevista à revista Vanity Fair, ela afirmou haver possibilidade do rapaz ser filho do cantor, pois, mesmo após a separação, continuou tendo encontros amorosos com o astro durante o casamento com Woody Allen.

No Brasil, a lei confia na fidelidade da esposa e determina que o filho gerado durante o casamento é do marido e ponto final. Aliás, vírgula… pois essa “certeza” da fidelidade pode ser afastada com a prova do DNA. É bom lembrar que a qualidade de pai só pode ser desfeita se o marido traído ou o próprio filho quiserem. Assim, mesmo que a esposa infiel confirme a traição e queira desfazer a confusão, terá que respeitar a relação afetiva criada entre o pai registrado e o filho.

No caso, como Ronan não guarda qualquer afeto com Woody Allen, pela traumática separação de sua mãe, e como a herança dos dois lados não é problema, a questão da paternidade pode ser em breve melhor esclarecida, se já não foi (entre eles), pois a família de Sinatra já considera o rapaz como seu legítimo membro.

Nenhum comentário
Faltam caracteres.

aviso

Filiação
30 de abril de 2013
Craque só de bola…
Enviado por Lucia Miranda

Recentemente, Romário criticou Pelé por ter negado a paternidade da própria filha durante trinta anos e, após o reconhecimento forçado, não compareceu ao enterro dela – “e ainda se diz católico…”

De fato, nesse jogo da vida Pelé deixou a desejar. Driblou a própria filha e, no final do último tempo, tomou um golaço sem ter a humildade de cumprimentar o adversário no leito de morte.

Bom, mas isso não faz do inimigo número 11 um craque neste jogo, pois já bateu na trave várias vezes no quesito família.

O tempo passou, e nada como um terno e gravata para moralizar a imagem e apagar o passado, exceto quando um desafeto baixinho fica zumbindo no Twitter, o que nos faz lembrar o chute do rei que, pela primeira vez na história, a torcida vaiou.

Está cada vez mais difícil fugir da paternidade, pois quem se nega a fazer o exame de DNA é presumidamente o pai. Antes era entendimento do STJ (súmula 301) e hoje é lei!

Sandra teve dez anos de vida com a paternidade declarada pela justiça, mas sem o que ela verdadeiramente buscou, o amor do pai. Decepcionada, tentou compor o sofrimento com a indenização pelo abandono afetivo, mas não obteve êxito. A justiça entendeu que Pelé não podia pagar pelo que não conhecia, pois não se abandona o que não se conhece.

E qual a desculpa para o cartão vermelho aos netos, filhos de Sandra? Dois meninos fanáticos por futebol, pelo Santos e pelo avô, rei dos perebas quando o assunto é amor… se é que me entendem.

Faltam caracteres.

aviso

  1. Antonio de Pádua disse:

    É quase uma verdade! Pelé deveria ter sido mais prudente. Mas atrás da jovem desamparada que faleceu de câncer (quase canonizada pela imprensa) poderia haver um companheiro inescrupuloso, sedento por dinheiro e que estimulou atitudes inadequadas na vida pessoal e na vida política (como vereadora de Santos) da jovem desamparada…(?). Até na sua morte tentou tirar proveito com a clínica que a tratava…E aí, o companheiro ainda é pai dos meninos e continua como um lobo faminto atrás do dinheiro fácil. Mas Pelé errou!

  2. Fábio da Cunha disse:

    Logo o Brasil deixará de ser apenas o país do futebol. Seremos outros país. Com outros valores e interesses. E quando isto acontecer atitudes como do Sr. Edson Arantes do Nascimento(negar sua paternidade) e toda sua façanha no futebol será esquecida. E sobrará apenas a mesquinhez do seu ato contra uma filha que era sua própria fotocópia. Viva e verás!!!

Pensão Alimentícia, Traição
7 de fevereiro de 2013
Renan Calheiros em família
Enviado por Lucia Miranda

Só de pensar que tudo começou num processo de família…

Bastava Renan ter assumido a filha com a jornalista Mônica Veloso e não ter terceirizado o pagamento da pensão alimentícia a um lobista de reconhecida empreiteira, que os crimes de desvio do dinheiro público, falsidade ideológica e uso de documentos falsos, ainda estariam debaixo dos lençóis.

Bom, para não virar moda, vamos deixar claro que a pensão alimentícia é indisponível e a lei determina quem são os obrigados pelo sustento dos filhos: primeiro os genitores, subsidiariamente e na impossibilidade destes, os avós, os tios… Lobista não entra!

No fim, o atual presidente do Senado acabou reconhecendo a filha, foi perdoado pela esposa e a jornalista foi capa da Playboy, sob os aplausos do público masculino que tanto criticou o ex presidente Lula em episódio semelhante.

Tá explicado por que o poder legislativo aboliu o crime de adultério. Ô, raça!

Nenhum comentário
Faltam caracteres.

aviso