Nenhum banner cadastrado


Seus Direitos

Dicas jurídicas sobre diversos temas de direito de família em linguagem acessível para uma decisão segura.

Conte seu Caso

Quem nunca passou por um problema familiar? Sua experiência pode ajudar outras famílias.

Clique Aqui
blog
O custo de ser princesa

 O polêmico príncipe Harry se encantou pela atriz Meghan Markle e sua carreira pode estar com os dias contados caso ela [...]

Leia Mais
A Guarda Compartilhada reduz o valor da pensão? E agora, Lúcia?
 

Blog

  • por Lucia Deccache
  • Enquete
  • O que vc faria se amasse alguém fora do casamento?
    Loading ... Loading ...
Divisão de Patrimônio, Guarda e Visitas, Traição
26 de março de 2013
Cachoeira entre algemas e alianças…
Enviado por Lucia Miranda

Andressa Mendonça mergulhou de cabeça nas águas de Cachoeira, antes mesmo do fim do casamento com o senador Wilder Morais.

Como a traição não traz qualquer reflexo para o divórcio, Andressa ficou com a guarda dos filhos e sua parte na partilha de bens, valor suficiente para virar empresária no ramo de lingerie fina. Pena que o vestuário não era apropriado às visitas íntimas no xilindró, pelo tempo em que Cachoeira cumpriu parte da pena de prisão decorrente da operação Monte Carlo.

No momento, o contraventor está solto para recorrer em liberdade, mas o habeas corpus não foi eficiente para livrá-lo do matrimônio, organizado às pressas pela mulher. Calma Andressa!

Parece até que já sabiam do posterior bloqueio de mais de R$100 milhões em bens distribuídos entre laranjas e empresas fantasmas. Digo isso, pois o casamento com pacto antenupcial de separação de bens pode ser uma ótima forma de proteger alguns bens, se colocados em nome da esposa. Aliás, usar o nome do cônjuge e do cunhado para este fim parece não ser nada inédito para Carlos Cachoeira…

Ah, quanto ao Senador Wilder, apesar de amigo de Cachoeira, entrou na vaga de suplente do ex-senador Demóstenes Torres, que teve o mandato cassado por ser amigo de Cachoeira… deixa pra lá.

Nenhum comentário
Faltam caracteres.

aviso

Pensão Alimentícia
21 de março de 2013
Era uma vez… empregada doméstica
Enviado por Lucia Miranda

Minha mãe sempre disse que um bom casamento depende de uma boa empregada.

Será esse o motivo do crescente número de divórcios? Olha que a coisa vai piorar… De acordo com a PEC 478/10, a empregada doméstica contratada por um salário mínimo pode chegar ao custo mensal R$3.430,91 reais, conforme o alerta feito pela SEDESP que teme pelo fim da categoria.

E não venham nos comparar ao american way of life, pois, lá fora, os sucos de caixa não têm soda cáustica, as crianças almoçam nas escolas, os transportes de ida e volta do trabalho funcionam, e as máquinas de lavar e secar roupas (e louças) nunca dão defeito! Além disso, os maridos não exigem a camisa engomada, não reclamam da mesma salada todos os dias e o feijão é enlatado! Ei, homens, estão preparados???

A mudança também vai causar uma enxurrada de ações judiciais para aumentar a pensão dos filhos, pois os custos com empregada, babá e motorista, entram na lista dos alimentos. E não pensem que a ex-mulher vai largar o emprego para voltar ao fogão, tanque e vassoura… nesse engodo, meus caros, elas não caem mais.

Já estava difícil conciliar a vida profissional com a familiar. Agora, vai ficar impossível! Preparem-se.

Faltam caracteres.

aviso

  1. Milene disse:

    Muitas famílias de classe média alta não poderão arcar com o custo adicional em seu orçamento. O que vai acontecer? Vão proliferar as cooperativas e as empresas de prestação de serviço de limpeza que passarão a oferecer o serviço de limpeza e arrumação doméstica. Aquela figura da marmiteira e “vendedora de congelados” vai ver seu negócio crescer, empresas de “vand e peruas” vão se adaptar e oferecer novos serviços, mais “personalizados” e cada vez mais escolas irão oferecer o período integral. O que vai acontecer com as domésticas? Vão trabalhar para todas estas empresas acima, ganhando MENOS!

  2. carla disse:

    Bem , se o homen que você escolheu para morar com você não está preparado, isso é um problema que vc tem que resolver, não passá-lo para uma categoria há tanto explorada não acha????? Obs: Bem apropriada a foto que você colocou para seu texto.

União Estável
19 de março de 2013
Angelina Jolie e Brad Pitt
mais que casados...
Enviado por Lucia Miranda

A crise dos sete anos não atingiu Brad Pitt e Angelina Jolie que decidiram se casar. No caso, a relação se solidificou com o tempo, mas o comum é se desgastar… é aí que mora o perigo.

No Brasil, a lei exige um processo judicial para converter a união estável em casamento, o que antes era feito diretamente no cartório de registro civil.

Apesar da Constituição Federal estimular tal conversão sem obstáculos, a figura do juiz é muito importante quando o casal opta pelo regime da separação de bens (o que não divide nada). Isso por que, o mais afortunado pode simular uma situação de casamento apenas para separar os bens antes de pular fora da relação. E o pior é que tem prevalecido o entendimento de que o novo regime atinge o período pretérito.

Para evitar injustiças, deve ficar claro no pacto antenupcial a data inicial do novo regime de bens, que deve coincidir com a data do matrimônio. Assim, fica garantida a metade dos bens adquiridos no período da união estável.

Com esses riscos, nem sempre comemore se ele te pedir em casamento… exceto se for o Brad Pitt, claro!

Nenhum comentário
Faltam caracteres.

aviso