Mia Farrow X Woody Allen

Finalmente Woody Allen se defende da acusação de abuso sexual contra a filha Dylan Farrow. Na semana passada, Dylan publicou uma carta aberta no NY Times contando detalhes do dia em que teria sido abusada pelo cineasta, enfrentando alguns atores hollywoodianos que atuam em seus filmes. – “E se fosse a sua filha Alec Baldwin?”

Aos 74 anos de idade, casado há 16 anos com enteada (filha adotiva de Mia), Woody Allen resolveu contar sua trajetória como vítima de alienação parental, que sofre pelo afastamento dos filhos causado pela mãe e acusa Mia de crime de falsa denúncia por ter forjado uma imagem de pedófilo para garantir a guarda exclusiva dos filhos.

O filho adotivo Moses Farrow também fez parte da trama e saiu em defesa do pai confirmando os atos de Mia Farrow como uma verdadeira lavagem cerebral contra Woody Allen.

Não dá para dizer quem está certo ou errado, mas já deu para ter um outro olhar sobre o cineasta…

No Brasil, a lei define alienação parental como atos de quem tem a guarda ou autoridade sobre a criança para que repudie o genitor ou que prejudique o vínculo afetivo com este. Dependendo da gravidade da alienação, o juiz pode determinar multa, alterar a guarda e até suspender a autoridade parental.

Basta saber se, neste filme da vida de Allen, os filhos foram realmente interpretados por fantoches, cujas falas repetem mentiras criadas pela mãe… cenas de uma vida que não volta mais.